Irina Camelia Begu

O nome da mãe é Steluta (funcionária pública); o nome do pai é Paul (eletricista); o irmão é Andrei … Começou a jogar tênis aos 3 anos com a tia, que era treinadora … A superfície favorita é de barro … Fez ginástica e jogou handebol quando mais novo … Ídolo crescendo era Martina Hingis … Melhor lembrança do tênis foi ganhar o Europeu 16 & Sub título em 2006 … A cidade favorita é Nova York; o torneio favorito foi Marbella.

Carreira de Begu

2019 – Sexta temporada consecutiva Top 100 (terminando no 99); QF em Hobart (l. para Schmiedlova), Budapeste (l. para Vondrousova) e Bucareste (l. para Siegemund); alcançou 3r uma vez (Roland Garros) e 2r três vezes (incl. Open da Austrália); caiu 1r nove vezes e na classificação duas vezes (Wimbledon e Open dos EUA); conquistou um WTA duplo título.

2018 – Sétima temporada no Top 100 (terminando com o No.66); SF em Shenzhen (l. para Halep) e Istambul (l. para Parmentier); QF em Seul (l. para Sakkari); chegou a 3r duas vezes (incl. Roland Garros) e 2r sete vezes (incl. US Open); caiu 1r 13 vezes incl. outras duas majors); ganhou duas duplas WTA.

2017 – Ficou em quarto lugar no Top 50 consecutivo em 2017 (2014-17), terminando no No.43 do ranking WTA; No.3 da Romênia, atrás de Halep e Cirstea, de cinco mulheres no Top 100 de final de ano; conquistou o quarto título individual de carreira, e o primeiro título de quadra de barro em 2017 Bucareste (d. Goerges na final); SF duas vezes em Istambul (l. para Mertens) e Moscou (l. para Kasatkina); QF em Charleston (l. para Kasatkina); alcançou 3r duas vezes e 2r quatro vezes (incl. Australian Open e Wimbledon); caiu 1r 13 vezes (incl. Roland Garros e US Open).

2016 – Primeira Top 30 temporada (terminando no 29); conquistou um título WTA em Florianópolis (d. Sasnovich na final); SF uma vez em Roma (l. para S.Williams); QF duas vezes em Charleston (l. para Kerber) e Madrid (l. para Halep); chegou a 4r duas vezes (incl. Roland Garros) e 2r cinco vezes; caiu 1r 10 vezes (incl. outras três majors e Olimpíadas).

2015 – Melhor temporada até o momento (terminando em 31 ); conquistou um título WTA em Seul (d. Sasnovich na final); SF no Rio de Janeiro (l. para Schmiedlova); QF três vezes em Charleston (l. para Kerber), Madrid (l. para Kvitova) e Washington DC (l. para Makarova); chegou a 4r uma vez (Australian Open), 3r quatro vezes (incl. Roland Garros e Wimbledon) e 2r quatro vezes; caiu 1r sete vezes (incl. US Open e Birmingham – l. para Hantuchova 46 76(10) 64; jogou 1mp a 8-7 no segundo set tie-break) e na qualificação uma vez; estabeleceu o alto nível de carreira No.25 em 12 de outubro (depois de Pequim); retirou-se de Acapulco, Monterrey e Indian Wells c/ lesão na costela direita.

2014 – Mais um Top 50 da temporada (terminando em 42º lugar). ); vice-campeão em Moscou (l. para Pavlyuchenkova); SF em Oeiras (l. para Suárez Navarro); QF no Rio de Janeiro (l. para Pereira); chegou a 2r cinco vezes (incl. Wimbledon e US Open); caiu 1r sete vezes (incl. Australian Open) e nas eliminatórias cinco vezes (incl. Roland Garros); conquistou dois títulos duplos da WTA; conquistou três títulos individuais e dois títulos duplos no Circuito ITF.

2013 – temporada de lesões (terminando em 124); QF em Seul; alcançou 2r oito vezes (incl. Open da Austrália); caiu 1r oito vezes (incl. outras três majors) e nas eliminatórias três vezes; conquistou um título de dupla WTA; lutou com lesão no ombro direito durante toda a temporada (retirou-se de Marrakech, Oeiras, Bruxelas e Nürnberg).

2012 – Quase 50º lugar na temporada (terminando em 52º lugar). ); conquistou um título WTA em Tashkent (d. Vekic na final); SF três vezes em Acapulco (l. para Pennetta), Palermo (l. para Errani) e Linz (l. para Azarenka); QF em Fès; chegou a 2r seis vezes (incl. Roland Garros, US Open e ‘s-Hertogenbosch – l. para Schiavone 62 26 76(8); alcançou 8mp em tie-break – 6mp em 6-0 e 2mp em 7-6 e 8-7); caiu 1r nove vezes (incl. Open da Austrália, Wimbledon e Olimpíadas) e nas eliminatórias duas vezes; conquistou um título duplo da WTA; conquistou um título duplo no Circuito ITF.

2011 – Primeiro Top 50 da temporada (terminando em 40); vice-campeão duas vezes em Marbella (l. para Azarenka na final) e Budapeste (l. para Vinci na final); SF em Dallas (l. para Lisicki); QF em Palermo; chegou a 2r três vezes (incl. Roland Garros); caiu 1r quatro vezes (incl. Wimbledon, US Open) e nas eliminatórias duas vezes (incl. Australian Open); fez a estréia no Top 100 em 11 de abril (subiu do No.138 para a No.97) e Top 50 de estréia em 25 de julho (subiu de No.56 para No.46).

2010 – Caiu 1r uma vez e na qualificação duas vezes (incluindo Wimbledon); ganhou um título individual e cinco títulos duplos no Circuito ITF.

2009 – Jogou o primeiro sorteio principal da WTA em Budapeste, caindo 1r (como LL, l. para Peer); caiu nas eliminatórias seis vezes (incl. Roland Garros, Wimbledon, US Open).

2008 – Ganhou quatro títulos individuais e cinco títulos duplos no Circuito ITF.

2007 – Ganhou um título individual e um título duplo no Circuito ITF.

2006 – Ganhou um título duplo no Circuito da ITF.

2005 – Participou dos primeiros eventos da carreira no Circuito da ITF na Romênia.

Fonte: https://www.wtatennis.com/players/313169/irina-camelia-begu/bio